A DIREÇÃO

O trabalho proposto por nossa escola partiu da necessidade de se pensar em educação como uma produção ativa de conhecimento, em que o aluno torna-se um ser pensante, responsável e crítico, compondo sua história de vida mediante aprendizagens significativas.

Há 22 anos, nossa prática pedagógica fixa-se em dois pontos: na participação construtiva do(a) aluno(a) no processo de aprendizagem e na necessidade de intervenção dos professores para o desenvolvimento de habilidades e competências dos aprendizes.

Nessa concepção, o conhecimento não é visto como algo imposto para dentro do aluno, mas como algo a ser produzido, construído por ele, considerando-o sujeito e não mais objeto da aprendizagem.